sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Ferrador de cavalos recebe descarga elétrica de raio

Fonte: Cosmo On Line - Fabiana Buzzo, Agência Anhangüera de Notícias.

O ferrador de cavalos Emerson Albino, 25 anos, recebeu uma descarga elétrica proveniente de um raio ao tentar acender a luz de um pavilhão de cavalos no haras em que prestava serviços, no bairro Tanquinho Velho, em Jaguariúna, durante a chuva que caiu sobre a cidade na tarde de ontem. O rapaz desmaiou e foi socorrido até o Hospital Municipal Walter Ferrari, onde foi medicado, examinado e liberado na madrugada de hoje.

Albino contou que estava no haras, em seu último atendimento do dia, para socorrer um cavalo. 'Na hora estava chovendo muito. Já estava terminando o serviço quando a dona do haras me pediu para acender a luz do barracão. Lembro de pegar no interruptor, ouvir o barulho do trovão e depois de acordar no hospital' , contou. Albino foi socorrido pelo patrão dele, o também ferrador Saulo de Castro, 29 anos, que estava no local. 'Ouvi ele gritando e quando olhei estava vindo em minha direção segurando o braço e fazendo gestos de que estava com muita dor e desmaiou. Imaginei que teria sido o raio, porque naquele momento, vi o clarão no corredor, o barulho do trovão e já ouvi o grito dele' , contou.

O ferrador saiu praticamente ileso do acidente. Albino contou ter sido submetido a três eletrocardiogramas no hospital além de exames de sangue e urina, que não constataram nenhuma anormalidade. 'Graças a Deus quando acordei estava bom. Não lembro de nada. Pelo que meu patrão me contou depois que cai fiquei com o corpo duro, puxando a língua. Foi um susto' , disse.

O bombeiro civil de Jaguariúna Paulo da Vinha explicou que nesse caso a fiação pode ter servido de condutor para a energia do raio. 'Quando um raio cai, toda aquela região recebe uma carga elétrica e a fiação fica com uma sobrecarga. Quando ele colocou a mão recebeu essa descarga que é parte da energia do raio. Se ele tivesse recebido toda a descarga do raio, por exemplo, fatalmente não teria escapado, salvo alguns milagres que acontecem' , explicou.

De acordo com ele, em caso de temporais, é aconselhável que sejam desligados antes de começar a chover os aparelhos eletrônicos. Também não se deve ficar em locais descampados ou mesmo buscar abrigo embaixo de árvores, já que representam locais de grande incidência de raios. 'Se estiver num descampado o melhor a fazer é encolher ou mesmo deitar no chão. O raio sempre procura o lugar mais alto' , explicou. De acordo com ele, também não se deve usar acessórios de metal, que funcionam como condutores de energia elétrica, celulares ou radiocomunicadores e não ficar descalço ou em locais úmidos.

2 comentários:

natasha disse...

Ola, neste carnaval estava em um retiro espiritual em um sitio da Igreja Presbiteriana em Guiratinga - MT. Estava jogando a tarde no campo quando começou a chover e fui pra dentro de casa. Chegando lá, tirei a roupa que estava muito molhada, coloqueei a toalha e esperei passar o temporal, quando passei pela porta recebi uma descarga eletrica de raio. Como no caso do ferrador, (contam - pois nao me lembro) que caiu o raio e eu "voei" pra tras, a mão na hora saiu faisca e gritei, minha lingua enrolou foi quando minha mae me pegou, e tambem recebeu o choque. Depois ficou formigando o corpo todo. Fui ao médico ele só medio minha pressão e disse que foi um milagre eu ter sobrevivido e mais nada. Hoje uma semana depois, as vezes fica formigando, as mão principalmente. Gostaria d saber o se tenho que fazer algum exame, ou algo assim? Obs: um dos dois pararaios lá existentes estorou.

Anônimo disse...

Natasha,

Sou engenheiro e trabalho na prevenção para que isso não aconteça. Lamento o seu caso, mas não tenho conhecimento médico para indicar-lhe qualquer atitude.
O que eu faria: se os sintomas persistissem eu iria a outros médicos.
Att,

Eng. Jobson Modena

Clima via Satélite